BLOG DA TRUSTED TRANSLATIONS

PESQUISAR

BLOG EM OUTROS IDIOMAS

Blog de traducción
Blog di traduzione
Blog de traduction
Übersetzungsblog
Blog de tradução
Vertaal Blog
翻訳ブログ
Блог на тему перевода
翻译博客
مدونة الترجمة
번역 블로그

Redes Sociais

Palavras do Ano 2022

Sempre considerado um mês de retrospecção, dezembro apresentou as tão aguardadas séries de novas palavras ao já vasto vocabulário do inglês global. Normalmente expressando conceitos inovadores, às vezes carregadas com bagagem cultural e política, essas listas anuais de palavras são presentes que os lexicógrafos apreciam muito.

Vamos dar uma olhada na colheita de palavras da moda do ano de 2022:

GASLIGHTING (às vezes encontrada como “Omipulação”): Selecionada pelo Merriam-Webster americano como Palavra do Ano, gaslighting significa “o ato ou prática de ludibriar alguém de maneira bruta, especialmente para vantagem própria.” Retirado do título de uma peça de 1938 e seu respectivo filme, esse termo reflete as ações de um homem tentando convencer sua esposa de que a mesma está enlouquecendo, diminuindo o gás dos lampiões e, depois, insistindo que tudo está apenas na imaginação dela.

Na última década, seu uso foi estendido da esfera pessoal (abalar a confiança emocional e a estabilidade mental) para englobar a esfera pública, como um parceiro furtivo da enganação, manipulação e fake news.

Adequado para redação técnica e coloquial, é um termo mais sutil do que mentira e menos criminoso do que fraude. Na verdade, gaslighting se encontra na tênue linha que divide o legal e o ilegal, sem dúvida existindo no lado mais escuro da ética.

GOBLIN MODE (jeito goblin de ser) foi escolhida pela Oxford Dictionaries como sua Palavra do Ano, através de uma inédita votação pública, definindo “um tipo de comportamento que é flagrantemente egoísta, preguiçoso, desleixado ou ganancioso, tipicamente de uma forma que rejeita as normas ou expectativas sociais.” Com esmagadores 318.956 (93%) votos, de um total de mais de 340.000 votos, goblin mode destruiu seus concorrentes: metaverse (metaverso) (14.484 votos) e #IStandWith (#EstouCom) (8.639 votos).

Enquanto isso, a lista de Palavras do Ano do Collins Dictionary britânico incluiu:

  • PERMACRISIS (permacrise), que ficou no topo da lista, identificando um período extenso de instabilidade e insegurança. Isso se une à adição da grafia preferida (e não sua variante em russo) da capital ucraniana como Kyiv, em uma importante afirmação de orgulho nacional. Estranhamente, a nova grafia de Turkey como Türkiye (Turquia), em meados do ano, foi ignorada.
  • PARTYGATE foi um escândalo político relativamente curto sobre ‘encontros’ regados a muita comida e bebida, afrontando as rígidas restrições de distanciamento social. Carolean (carolino) foi resgatada em setembro para descrever algo relacionado a Charles III, enquanto warm banks (bancos de calor) descreve prédios públicos aquecidos, onde as pessoas muito pobres, que não têm condições de aquecer seus próprios lares, podem se aquecer.
  • VIBE SHIFT (mudança de vibe) define uma importante mudança em uma tendência cultural predominante, que era outra opção do Collins para PdA 2022, apesar de sua… digamos, vibe, dos anos 60.
  • QUIET QUITTING (renúncia silenciosa) significa fazer apenas aquilo que está definido no contrato de trabalho; contudo, a lista do Collins não fez menção a quiet firing (demissão silenciosa), que significa forçar o pedido de demissão de funcionários com desempenho aquém do esperado ao não oferecer treinamento adequado e desenvolvimento de carreira.
  • SPORTSWASHING é a mais nova cria de whitewashing (branqueamento, ou escalação de atores brancos em papéis que deveriam ser de outras etnias), que seguiu os passos aparentemente virtuosos do greenwashing (fingir que uma prática, produto ou serviço é ecológico), do pinkwashing (uso da agenda LGBT para fins econômicos ou políticos) e do veganwashing (uso do movimento vegano sem compromisso com os reais valores do veganismo). Um termo negativo, sportswashing significa promover eventos íntegros para desviar a atenção de violações aos direitos humanos e outros abusos.

O ano que deixou até os dicionários boquiabertos – 2020

Como marcos culturais, as Palavras do Ano da Oxford Languages refletem mudanças nas sociedades contemporâneas. Em 2019, climate emergency (emergência climática refletia as preocupações globais, com vax (vacina) sendo previsível em 2021.

Contudo, 2020 foi o ano que deixou até mesmo o OED boquiaberto, com novas palavras fluindo para seu léxico em um ritmo jamais visto. Seu relatório apresentou alguns neologismos cativantes, alguns dos quais ainda sobrevivem:

  • Blursday (sensação de que todos os dias são os mesmos) captura a forma como os dias da semana se misturam ao WFH (trabalharmos em casa) durante o lockdown;
  • Covidiots (Covidiotas) eram (são?) insistentes zombadores dos protocolos de social distancing (distanciamento social) , ajudando, assim, na disseminação da COVID; a mesma palavra pode ser usada para descrever panic-buyers (quem corre às compras por pânico) igualmente antissociais;
  • Doomscrolling/doomsurfing significa buscar obsessivamente notícias negativas online, não importa quão depressivas sejam, normalmente sem fact-checking (checar a veracidade de) as fontes;
  • Anthropause (antropausa) descreve a redução brusca e repentina na mobilidade humana por causa do trabalho e estudo remote (remotos) , com resultados pra lá de negativos.

Palavras para se observar em 2023

Palavras da moda e gírias tendem a caminhar juntas e de maneira rápida, normalmente com longevidade similar. No entanto, enquanto algumas perseveram, outras desaparecem em alguns meses. Para as traduções—que podem destinar-se a leitores até mesmo décadas à frente—é importante saber a diferença.

Então, aqui estão cinco novatas que se tornaram populares o suficiente para adicionar um comentário moderno a quase qualquer texto traduzido:

  • Finfluencer: um influenciador (normalmente com qualificações duvidosas) que oferece recomendações sobre investimentos.
  • Glow up: uma alternativa mais inteligente para descrever uma melhoria ou refinamento, particularmente para textos destinados aos consumidores.
  • G.O.A.T.: significando o Maior de Todos os Tempos, esta sigla é normalmente aplicada a estrelas esportivas, estendendo-se facilmente para muitas outras áreas.
  • Squad: um equivalente mais neutro de gangue ou adeptos, mas mais coeso que grupo ou bando.
  • LGBTQIA+: com ainda mais letras que a original LGBT, a última iteração desta sigla significa lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, queers/questionadores, intersexuais, e assexuais/arromânticos/agêneros, com o sinal de adição incluindo qualquer pessoa inadvertidamente esquecida.

Conclusão: Inclusão e diversidade são importantes no mundo dos negócios dos dias de hoje, portanto os tradutores experientes da Trusted Translations sempre adicionam as últimas palavras da moda a seus glossários.

Foto de Avi Agarwal no Unsplash